top of page

Support Group

Public·49 members

Fotos De Meninas 12 Anos Nua



Um estudante de 14 anos de Maringá está sendo apontado como suspeito de usar uma rede social para publicar fotos da namorada, de apenas 12 anos, completamente nua. Na denúncia, feita pela mãe da menina, consta que o estudante teria convencido a menina a tirar as fotos e enviá-las a ele através de email.




Fotos de meninas 12 anos nua



Já de posse do material, o adolescente imprimiu algumas fotos e levou-as para a escola onde estuda. Posteriormente, usou a página em uma rede social para exibir a namorada. Em questão de poucas horas as fotos foram compartilhadas por centenas de pessoas do várias partes do Brasil.


Um homem de 42 anos, identificado como Ronaldo Pires, foi preso na última segunda-feira (2) suspeito de tirar fotos nuas da enteada, uma menina de 12 anos. O caso aconteceu em Colíder (MT) e Ronaldo vai responder por participação em estupro de vulnerável.


Vítima e suspeito moravam juntos com a permissão da família, segundo o G1. O homem tirava fotografia dos próprios órgãos genitais e mostrava para a menina. Ele também tirava fotos dela enquanto a vítima tomava banho ou trocava de roupa.


"Ela não está mais desaparecida e está dizendo que está grávidadele", conta a delegada. "A gente prendeu ele pelo crime de armazenar fotos com a menornua. Tinha até um vídeo em que ele estava bem perto da menor com ela dormindo".


Um casal foi preso em flagrante, na manhã de ontem, em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, acusado de pedofilia. Segundo a Polícia Militar, eles fotografavam duas meninas, de 8 e 12 anos. Elas estavam nuas na casa onde moram, no bairro São Benedito.A polícia chegou ao imóvel após a denúncia de um pedreiro. O homem trabalhava nos fundos do imóvel onde estavam as vítimas e presenciou o crime. Revoltado, ele chamou os militares.


De acordo com a Polícia Civil, a balconista acusada do crime tem 22 anos e trabalha em uma padaria com a mãe das crianças. O marido dela é um ex-agente penitenciário, de 29 anos. Ambos assumiram para os policiais militares que as fotos das crianças nuas seriam divulgadas na internet.


Para ter acesso às meninas, a balconista teria dito à mãe das vítimas que doaria roupas para as crianças. No sábado pela manhã, o casal foi até a casa das meninas, que estavam sozinhas. Enquanto elas vestiam as roupas "doadas", a balconista e o marido pediram que elas fizessem poses para que fossem fotografadas.


Ele aborda as vítimas com um "boa noite" ou "bom dia", tenta se aproximar dizendo que é um amigo e pergunta: "como você está?". Assim é a abordagem feita via WhatsApp por um suspeito de estuprar pelo menos 12 crianças, adolescentes e jovens de um mesmo bairro em Teresina. Elas têm entre 11 e 22 anos, e a maioria estuda na mesma escola.


A Polícia Civil do Piauí abriu inquérito e investiga a violência sexual e ameaças de morte contra 10 adolescentes e duas jovens. O suspeito exigia fotos nuas das meninas em mensagens pelo Whatsapp e em caso de não ser atendido, ele o ameaçava de estupra-las na escola e matar as vítimas e os pais delas.


Ela disse que contou para a mãe as ameaças e o suspeito chegou a enviar fotos de outras vítimas nuas para ela em poses constrangedoras. "Ele me encaminhou fotos de três garotas nuas, duas eu conhecia e era da minha escola. Ele dizia que as meninas tinham encaminhado para ele e era para eu encaminhar do mesmo jeito. Todo mundo ficou apavorado", disse a vítima.


A zeladora de 27 anos, mãe de outra vítima, revelou que sua filha de 11 anos estava usando a rede social há 15 dias quando recebeu a primeira mensagem em outubro do ano passado. "Ele sabia o nome dela, perguntou quantos anos ela tinha e só queria se fosse fotos peladas. Ele dizia na mensagem: 'vou agarrar você na sua escola, estuprar, matar. Você vai ser a sexta vítima". A mãe confirmou que a filha recebeu imagens de garotas nuas e por medo ela deixou de frequentar a escola por uma semana.


O delegado Odilo Sena, titular do 21º DP em Teresina, informou que o suspeito usa agenda telefônica de celulares furtados. A investigação aponta que os alvos são crianças e adolescentes, ele exige fotos nuas e chega a enviar imagens pornográficas para as vítimas.


Chaiana Hoffmann é uma das vítimas de Jorge Moura, fotógrafo de Balneário Camboriú (SC). Durante nove anos, ela alimentou o sonho de ser modelo e, por isso, tirou fotos com Jorge. Chaiana e a mãe, Tatiana Alves, de 44 anos, descobriram que centenas dessas fotos estavam espalhadas em sites de pornografia infantil mundo afora. Porém, denunciar Jorge Moura não parece ser nada fácil na cidade. Há uma rede de impunidade que o protege? Acompanhe na reportagem.


About

Welcome to the group! You can connect with other members, ge...
Group Page: Groups_SingleGroup
bottom of page